fbpx

Como está o mercado de provedores atualmente?

6 minutos para ler

O mercado de provedores de internet está em momento de expansão e a previsão dos especialistas é de que o cenário será  ainda melhor no próximo semestre. Isso devido à constante evolução das novas tecnologias, que demandam do aumento significativo de aparelhos conectados, como também na quantidade de dados repassados.

Assim, é preciso ficar atento a esse mercado para acompanhar a expansão da área, tanto empresas de médio quanto de grande porte. Pensando nisso, explicaremos neste post como está o cenário atual e a importância de aproveitar esse momento favorável para expandir seus negócios. Continue a leitura e fique por dentro!

Como está o mercado para grandes e pequenos provedores?

Nos últimos anos a internet mudou costumes, promoveu mudanças e impôs novos modelos de interagir com a tecnologia em grandes proporções, já que a conectividade está adquirindo cada vez mais espaço e apresenta diversas dimensões a todo momento. Ao longo de  2020, cerca de 50 bilhões de aparelhos estiveram conectados à internet. A pandemia foi, sem dúvidas, um dos motivos desse crescimento, visto que, para  trabalhar, estudar e consumir entretenimento em casa, as pessoas precisam de uma conexão de internet estável. O esperado para 2021 é que o número de dispositivos com rede aumente consideravelmente.

A evolução e o futuro do mercado de provedores

O mercado  de provedores é um dos que mais crescem historicamente no Brasil e tem maior potencial nos próximos anos. A alta velocidade de conexão e troca de dados é uma das principais expectativas para as empresas dessa esfera, especialmente os serviços de fibra óptica e banda larga.

Além disso, o mercado de internet brasileiro está se expandindo  de forma acelerada, não só para grandes operadoras, como também para pequenas instituições ou provedores regionais que estão  ganhando cada vez mais espaços dentro e fora dos grandes centros urbanos. Esse crescimento da área de telecomunicações começou sua ascensão  em meados da década de 1980, sendo em 1988 que a primeira rede privada surgiu.

O Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas foi responsável pela criação da Alternex, considerada a provedora brasileira pioneira. Por conta disso, as redes que surgiram em seguida tiveram seu primeiro endereço de e-mail com a denominação “@alternex”.

Nesses mais de 30 anos que passaram, a evolução e desenvolvimento de tecnologias trouxeram diversas alterações no cenário de telecomunicações brasileiro. Um ótimo exemplo é o mercado regional de provedores, que recentemente vem contribuindo bastante na expansão da banda larga. Esse grupo representa cerca de 20% da quota do mercado, se aproximando cada vez mais das grandes operadoras.

Mais de 5,4 mil provedores estão ativos formalmente pela Anatel e 90% deles estão em  plena operação, isto é, contando com mais de 5 mil assinantes. Os provedores regionais tiveram um grande crescimento de participação no mercado. Segundo a Anatel, eles costumam atender regiões onde grandes empresas de telefonia não abrangem, pois são mais competitivas nessas regiões.

Como o aumento da fibra óptica favorece pequenos provedores?

São nítidas as mudanças na área de telecomunicações que ocorreram nas últimas décadas, gerando muitas expectativas sobre o futuro. Trata-se do aumento de fibra óptica a fim de ampliar o acesso à banda larga, sobretudo nos lares que possuem uma tecnologia inferior ou mesmo sem acesso a internet..

Essa mudança se deve por variados motivos, que vão desde as novas tecnologias, como a substituição das redes sem fio por banda larga, até o atendimento personalizado prestado  pelas empresas.

Informações da Anatel indicam que, entre 2015 e 2017, o número de acessos por meio da fibra ampliou mais de 600%, de aproximadamente 120 mil para 900 mil entre os provedores de internet. Percentualmente, esse volume vale cerca de 35% do total de internet no Brasil por fibra óptica, uma grande expansão comparada com 2015, que era de apenas 13%. Esses números estão contribuindo para as novidades, tanto do setor público quanto do privado relacionados como por exemplo a Internet das Coisas.

A Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (ABRINT) aponta que a curva de crescimento nos próximos meses vai ser mais acentuada para negócios regionais em comparação com operadoras de grande porte. 

A necessidade de contar com uma rede mais rápida para trabalhar, estudar ou ter momentos de lazer durante o isolamento social de 2020 e 2021 está  impulsionando o mercado de provedores. Assim, muitos brasileiros estão buscando por servidores locais para internet de banda larga nesse momento em que passaram a estudar e trabalhar em casa.

Entre janeiro e maio do ano passado, as provedoras regionais e operadoras nacionais ganharam mais de 700 mil novos contratos. Somente as empresas locais tiveram um crescimento de 7%, tendo cerca de 14 mil negócios atuando pelo Brasil.

A necessidade por internet não é somente para desktops, como também para dispositivos móveis. De acordo com o Comitê Gestor da Internet no Brasil, o número de aparelhos móveis conectados à internet já ultrapassou o de computadores.

Como aproveitar esse cenário?

Diferente do que aconteceu em anos anteriores, os investidores passaram a olhar para o cenário brasileiro de provedores locais. Perante as boas oportunidades de lucro no mercado de fornecedores de internet, melhorar a estrutura do seu empreendimento e a organização dos processos é um dos passos primordiais para acompanhar os benefícios oriundos do crescimento desse segmento.

Por meio de ajustes nos sistemas foi possível otimizar a velocidade de conexão, momento em que os pequenos negócios descobriram uma abertura para expandir. A partir disso, eles entenderam como os consumidores estão se ajustando à modernização da rede, principalmente a fibra óptica.

Desse modo, o empreendedor deve buscar as melhores opções para personalizar os seus serviços com a finalidade de causar impactos positivos no atendimento aos usuários, como também de aperfeiçoar os processos internos.

O provedor precisa, acima de tudo, definir o seu foco e a direção das suas ações de crescimento. Assim, é primordial ter um alinhamento com o objetivo de estabelecer um planejamento adequado de ações, critérios e tempo de execução dos seus serviços.

É essencial que os negócios aproveitem esse momento de expansão do mercado para otimizar os seus projetos e oferecer um bom serviço aos usuários, garantindo a fidelização dos clientes e melhor  reputação entre os concorrentes.

Agora você entende como está o mercado de provedores e como agir para aproveitar esse momento de crescimento em seu negócio. Chegamos ao fim do artigo, mas gostaríamos de saber seus pontos e observações sobre o assunto. Que tal deixar um comentário?

Você também pode gostar

Deixe um comentário