fbpx

Contas a pagar e receber: 4 dicas essenciais para seu provedor

contas-a-pagar-receber
4 minutos para ler

O setor financeiro de um provedor é uma parte muito importante de toda a operação.

As contas a pagar e receber devem ser organizadas e, principalmente, separadas das contas pessoais de quem tem a propriedade do negócio.

Não raro essas contas se misturam, e o resultado pode ser falência da empresa ou até mesmo implicações jurídicas com o fisco.

Neste artigo, você encontrará várias informações que podem ajudar na correta organização das finanças de seu provedor de internet.

Além disso, verá algumas sugestões de como proceder da melhor forma para que esse setor esteja sempre organizado e, ao final, receberá uma dica importante sobre uma ferramenta informatizada que pode resolver de vez qualquer problema com a gestão financeira.

Confira!

Como a organização das contas a pagar e receber pode impactar um negócio?

No mundo empresarial, é relativamente fácil encontrar empreendedores que não fazem distinção entre as contas pessoais e as contas da organização da qual é dono. Isso causa uma série de problemas, que vão desde o descontrole financeiro até mesmo a implicações jurídicas.

Uma empresa sem ter clareza sobre as contas a pagar e receber (ou seja, um fluxo financeiro adequado) corre o risco de, rapidamente, ir à falência. Separar e organizar de forma correta as contas empresariais é o primeiro passo de uma gestão financeira de sucesso.

Quais são as 4 dicas para conseguir organizar as contas a pagar e receber?

Acompanhe as principais dicas para fazer uma organização financeira eficiente.

1. Separe as despesas

Você precisa saber exatamente quanto custa para manter seu negócio em pé. Para isso, discrimine todos os valores que são pagos a título de despesa. Não deixe passar nada: folha de pagamento, compra de link, contas de consumo, enfim, tudo. Esse é o começo da sua organização financeira, que servirá para um futuro trabalho de redução de custos.

2. Tenha seus recebimentos listados

Para provedores de internet, a situação é de receita recorrente. Isso porque os clientes são assinantes de planos de acesso e, portanto, deverão pagar mensalmente pelo serviço prestado. Tenha uma lista de todos os seus clientes e a periodicidade do pagamento, pois pode ser que ocorram em dias diferentes do mês.

3. Mantenha o fluxo de caixa organizado

Agora que as saídas e entradas estão listadas, você poderá montar o seu fluxo de caixa. Tendo acesso a todas as datas dos compromissos assumidos e dos valores recebidos, é possível fazer projeções financeiras. Desse modo, você saberá com quanto dinheiro pode contar no futuro para usá-lo como capital de giro para o negócio.

4. Use um software de gestão

A melhor forma de manter tudo organizado e não perder nenhum prazo é usar um sistema automático de gerenciamento financeiro. Esses softwares são capazes de agrupar dados e fornecer relatórios que são úteis na organização do provedor. Invista em um sistema de qualidade e prepare-se para crescer.

A organização das contas a pagar e receber é um divisor de águas em um empreendimento — principalmente nos menores. Muitas vezes, por falta de instrução, as contas pessoais e empresariais são misturadas, e isso é o início do fim. Se você está fazendo isso em seu provedor de internet, pare agora mesmo! Com a ajuda do módulo financeiro do MK 3.0 da MK Solutions, você terá plena capacidade de separar e organizar adequadamente as finanças de seu provedor!

diagnostico-provedor

Gostou do texto? Então entre em contato e conheça melhor o MK 3.0, um sistema que pode revolucionar a forma como você administra seu provedor!

Você também pode gostar

Deixe um comentário